Melhores livros de química

melhores livros didáticos de química

Estudar química é entender a natureza no nível mais detalhado possível. Provalvemente você já se perguntou porque alguns fenômenos ocorrem na natureza, como por exemplo, por que chove ou como um remédio funciona. Estudar química pode trazer respostas para essas e outras perguntas, além disso química é postulado para diversos outros cursos como por exemplo farmácia, medicina e engenharia. Nós separamos os cinco melhores livros didáticos de química para você que deseja cursar a matéria ou até mesmo estudar por curiosidade.

Veja direto qual é o melhor livro de química na Amazon.

Princípios de Química ★ ★ ★ ★ ★

Princípios de Química

Ver na Amazon
Química: Uma Abordagem Molecular ★ ★ ★ ★

Química: Uma Abordagem Molecular

Ver na Amazon
Química: A Ciência Central ★ ★ ★ ★

Química: A Ciência Central

Ver na Amazon
Química Geral e Reações Químicas - John Kotz

5. Química Geral e Reações Químicas - John Kotz

Química Geral e Reações Químicas de John Kotz é um ótimo livro para quem está iniciando os estudos de química, a linguagem utilizada no livro é de fácil compreensão. A principal característica deste livro é que ele possui uma abordagem mais voltada para entender os experimentos químicos. Este livro é um pouco mais caro por ser separado em dois volumes, o volume I fala sobre química básica, átomos, moléculas e estados da matéria e o volume II fala sobre reações químicas e químicas dos elementos.

  • Abordagem voltada para experiementos químicos
  • Ótimas ilustrações gráficas pela Cengage
  • Linguagem simples para melhor compreensão
Ver na Amazon Ver na Americanas
Química - Raymond Chang

4. Química - Raymond Chang

Sendo um dos livros mais utilizados nos cursos de químicas no mundo todo, Química de Raymond Chang é outro livro que é bem avaliado pela sua escrita que consegue transmitir até as ideias mais complexas da química em termos simples. Além disso, o livro de Chang é comumente utilizado para estudantes que buscam realizar exames de química, seja para cursos universitários ou testes mais específicos.

  • Um dos mais recomendados para cursos de graduação
  • Professor renomado no meio acadêmico
  • Ótimos exercícios de revisão
Ver na Amazon
Química: Uma Abordagem Molecular - Nivaldo J. Tro

3. Química: Uma Abordagem Molecular - Nivaldo J. Tro

Química: Uma Abordagem Molecular é outra alternativa interessante para quem busca um livro didático de química. A principal vantagem desse livro é que ele é bastante conceitual e trás, com suas explicações, diversas aplicações da química que acontecem no nosso cotidiano. Este livro também é separado em dois volumes, abordando diversos tópicos que vão desde a matéria, átomos e moléculas até a radioatividade e química nuclear.

  • Exemplifica as aplicação químicas do nosso cotidiano
  • Explicações textuais de fácil entendimento e absorção
  • Livro com estrutura simples e bem organizada
Ver na Amazon Ver na Americanas
Química: A Ciência Central - Theodore L. Brown

2. Química: A Ciência Central - Theodore L. Brown

Química: A Ciência Central de Brown é sem dúvidas o livro mais utilizado de química nas universidades ao redor do mundo, sendo considerado a principal referência de material didático para estudantes de química. Ideal para quem está começando um curso de química, o livro possui excelentes exemplos e questões desafiadoras que exigem criticidade para responde-las.

  • Diversos exercícios e exemplos bem elaborados
  • O livro mais popular para cursos de química
  • Linguagem de fácil entendimento
Ver na Amazon Ver na Americanas
Princípios de Química: Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente - Peter Atkins

1. Princípios de Química: Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente - Peter Atkins

Peter Willian Atkins é um professor britânico, formado pela Universidade de Oxford e vencedor do Prêmio Meldola. Atkins é conhecido por produzir diversos recursos didáticos de química, ele já escreveu livros sobre diversos temas como físico-química, química inorgânica e química quântica. Princípios de Química é seu livro introdutório à química. Além disso, o livro de Atkins é muito utilizado para vestibulares e cursos no Brasil, como por exemplo o ITA e outros cursos das Forças Armadas.

  • Professor referência no mundo da química
  • Ótimos exercícios para aprofundamento
  • Nova edição com uma incrível qualidade gráfica
Ver na Amazon Ver na Americanas

Nota do Editor

Para escolher os melhores livros didáticos de química tivemos que analisar diversas características como, por exemplo, a linguagem utilizada no livro, se ela era complexa e pesada ou de fácil entendimento, o nível de referência do autor e da obra, se o livro possui um material de revisão adequado, seja ele por meio de questões ou não, avaliações de clientes sobre o livro, entre outras coisas. Todos nossos colocados são livros sulficientemente bons e devem atender às necessidades de qualquer indivíduo que queira aprender química independente da finalidade, você pode tanto usar os nossos livros didáticos selecionados para estudar para um vestibular, curso na universidade, para lecionar ou até mesmo aprender química por curiosidade e realização pessoal.

É importante observar que um livro pode ser mais interessante que o outro dependendo do seu objetivo. Se seu foco é passar numa prova de vestibular ou de algum curso universitário, os livros Princípios de Química e Química: A Ciência Central são os mais recomendados, pois contam com ótimas questões de revisões de fixação e, além disso, muitos bancas utilizam questões já existente destes livros na hora de formular novas questões. Já os livros Química Geral e Reações Químicas, Química Chang e Química uma Abordagem Molecular são também ótimos livros para provas específicas, mas também podem ser utilizados por pessoas que buscam entender química apenas como hobbie ou realização pessoal.

Quais os principais tópicos dos livros de química

Os livros didáticos de químicas podem ser apresentados em diversas ordens, mas a tendência é que eles sigam um padrão. Normalmente, todo livro de química começa apresentando o que são matéria, átomos, moléculas e elementos e os tipos de medição existente. Em seguida vemos as grandezas química, reações aquosas e gases. Dai em diante os livros tendem a seguir um caminho mais específico. Os últimos tópicos apresentandos nos livros didáticos de química são equílibrio químico, cinética, radioatividade, química nuclear e uma introdução à química orgânica. É importante ressaltar que para alguns cursos é imprescindível que o aluno tenha um livro mais específico que aborda apenas química orgânica.

Os estudos de químicas também contam com algumas leis básicas que podem facilitar seu entedimento sobre a matéria, as principais sendo:

A Lei de Avogadro: Volumes de gases iguais sob temperatura e pressão iguais conterão os mesmos números de partículas.

Lei de Boyle: A uma temperatura constante, o volume de um gás confinado é inversamente proporcional à pressão a que o gás é submetido. (PV = k)

Lei de Carlos: A uma pressão constante, o volume de um gás confinado é diretamente proporcional à temperatura absoluta em Kelvin. (V = kT)

Conservação de Energia: A energia do universo é constante, ou seja, ela não pode nem ser criada e nem ser destruída. Esta é a Primeira Lei da Termodinâmica.

Conservação da Massa: Também conhecido como lei da Conservação da Matéria, essa lei diz que a matéria não pode ser criada nem destruída, embora possa ser transformada. A massa permanece constante em uma mudança química comum.

A Lei de Dalton: A pressão de uma mistura de gases é igual à soma das pressões parciais dos gases componentes.

Composição Definida: Um composto é composto por dois ou mais elementos quimicamente combinados numa relação definida por peso.

Primeira Lei da Termodinâmica: A energia total do universo é constante e não pode ser criada nem destruída. Esta lei também é conhecida como Conservação da Energia.

Lei Dulong-Petit: A maioria dos metais requer 6,2 calorias de calor para aumentar a temperatura de uma grama de massa de metal em um grau Celsius.

A Lei de Faraday: O peso de qualquer elemento liberado durante a eletrólise é proporcional à quantidade de eletricidade que passa através da célula e também ao peso equivalente do elemento.

A Lei de Gay-Lussac: A relação entre os volumes combinados de gases e o produto, desde que este seja gasoso, pode ser expressa em pequenos números inteiros.

Lei de Graham: A taxa de difusão ou efusão de um gás é inversamente proporcional à raiz quadrada da sua massa molecular.

A Lei de Henry: A solubilidade de um gás (a menos que seja altamente solúvel) é diretamente proporcional à pressão aplicada ao gás.

Lei do Gás Ideal: O estado de um gás ideal é determinado pela sua pressão, volume e temperatura. (PV = nRT)

Proporções Múltiplas: Quando os elementos se combinam, eles o fazem na proporção de pequenos números inteiros. A massa de um elemento combina com a massa fixa de outro elemento de acordo com determinadas proporções.

Lei Periódica: As propriedades químicas dos elementos variam periodicamente de acordo com o seu número atómico.

Segunda Lei da Termodinâmica: A entropia aumenta com o tempo. Outra forma de afirmar esta lei é dizer que o calor não pode fluir, por si só, de uma área de frio para uma área de calor.

Porque estudar química?

A resposta fácil para essa pergunta seria: porque você está fazendo um curso de química e quer ter um bom emprego para ganhar melhor um dia, mas nós podemos fazer melhor.

Estudar química é prazeroso, não somente por conta dos altos salários das carreiras que envolvem a matéria, mas por motivos pessoais e realização própria. Aprender química é entender o mundo a sua volta e como as coisas nele acontecem à um nível molecular, por consequência você passará a ver o quão extraordinário é o planeta em que você vive. Aprender a matéria também tornará você capaz de se envolver em questões maiores, imagine que você queira se envolver em questões ambientais, para isso você teria que aprender química para poder entender como as reações ocorrem e porque devemos preservar algumas espécies de seres vivos para a boa manutenção de uma floresta, por exemplo. Um biomédico também precisa entender sobre química para poder desenvolver o tratamento de uma nova doença, afinal é impossível desenvolver um tratamento sem saber quais reações adversas um componente químico pode causar no corpo de um paciente.

Portanto, devemos encarar química como uma disciplina que pode transformar sua vida, mas também utiliza-la para transformar o mundo em um lugar melhor para todas as outras pessoas.

Química orgânica e química inorgânica, entenda a diferença

Quando falamos a palavra "orgânica" a tendência é pensar que estamos falando de produtos ou alimentos com embalagens verdes e que são feitos sem agrotóxicos ou algo do tipo. Na química, o significado da palavra é um pouco diferente. A principal diferença entre compostos orgânicos e compostos inorgânicos é que os compostos orgânicos sempre contêm carbono enquanto a maioria dos compostos inorgânicos não contém carbono. Os compostos orgânicos também devem apresentar uma ligação de carbono com hidrogênio(C-H). Em resumo, para ser considerado um composto orgânico é importante não é preciso somente conter carbono, mas também é necessário conter a outra parte da ligação com hidrogênio(C-H).

Química orgânica e inorgânica são duas das principais disciplinas da química. Um químico orgânico estuda moléculas e reações orgânicas, enquanto uma química inorgânica se concentra em reações inorgânicas, ou seja, aquelas que não contém carbono.

Outra diferença importnte que precisamos entender é a diferença dos compostos orgânicos e moléculas associadas aos organismos vivos são orgânicas. Estas incluem ácidos nucleicos, gorduras, açúcares, proteínas, enzimas e combustíveis hidrocarbonados. Todas as moléculas orgânicas contêm carbono, quase todas contêm hidrogênio, e muitas também contêm oxigênio.

Enquanto a maioria dos compostos orgânicos encontrados na química são produzidos por organismos vivos, é possível que as moléculas se formem através de outros processos. Então, quando falamos que existe moléculas orgânicas em algum planeta fora da Terra, não estamos falando que existe vida fora da Terra, mas sim moléculas que podem ter sido produzidas através de outra origem, a própria radiação solar pode fornecer energia para produzir compostos orgânicos em outros planetas do nosso sistema solar.

Fontes:
Helmenstine, Anne Marie, Ph.D. "The Major Laws of Chemistry." ThoughtCo, Nov. 7, 2019, thoughtco.com/laws-of-chemistry-607562.